GL

"Para quem tem pensamento forte, o impossível é só questão de opinião" Chorão - CBJ

Nosso e-mail: umgoldenemnossavida@hotmail.com

8 de jun de 2010

COMO TUDO COMEÇOU...

É incrível como nossas vidas podem dar tantas voltas sendo quase impossível controlá-las. Essa é uma história de um casal que se conheceu, namorou, noivou e casou sem nenhuma cobrança ou pressão e tudo há seu tempo. Podemos dizer que nossa vida aconteceu tudo “por acaso”. Explicamos: O “por acaso” não tem sentido de, e sim “destino”. E por nossa vida ser tão “por acaso” que é aí que entra a história de “um golden entre nós”.

Quando nos conhecemos sempre deixamos claro que gostávamos de cachorros, sem distinção da raça, mas como passar dos anos fomos nos apaixonando pelo temperamento brincalhão e infantil dos labradores. Ainda rimos muito com as histórias do famoso Marley.

Casamos e fomos morar em um apartamento. Trabalhamos e temos uma vida corrida. Ainda não temos filhos, pois decidimos esperar um pouco para aproveitar melhor o sossego do lar. Só que este sossego “está para acabar”. Pelo menos é o que nos dizem...

Depois de 2 meses de casada, meu marido decidiu fazer uma campanha para me convencer a ter um labrador. Eu, acreditando que era loucura dele, ignorei. Mas quando percebi que aquela doidice poderia se concretizar, corri para internet e recolhi qualquer informação que servisse para convencê-lo do contrário. Quando notei que a tática não funcionava, decidi mudar e comecei a observar outras raças. A maioria de porte pequeno e temperamento calmo. Nada!

Por fim, fui “apresentada” a raça golden retriver, que possui o temperamento do labrador, incluindo o aspecto, porem com um detalhe especial: “adapta a locais menores”, como nosso apartamento. Consegui convencê-lo.

Mas não esperávamos que tão cedo o “por acaso” nos presentearia com a doação de um filhote. Não tínhamos pretensões de compra de um filhote tão cedo e nem estávamos preocupados em procurá-lo. Entretanto, para nossa surpresa nos foi comentado sobre o nascimento de 10 filhotes de golden, cujo proprietário era conhecido da família. Este por sua vez não questionou o pedido e logo doou um filhote para nós.

E agora o que fazer? Todos podem estar se perguntando. Foi a pergunta que fizemos a nós mesmos. A resposta????? Bem, do que nos adiantaria recusar e ter pro resto da vida a dúvida???? Então cedemos a tentação..... resta agora saber o sexo do bichinho e estamos na torcida que venha uma fêmea, afinal dizem que é mais “calma”.....

2 comentários:

  1. Gente
    O importante é perseguir e realizar sonhos. Vão em frente e aproveitem bem a companhia do grande "cãozinho". bjos

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, moro com minha esposa e um apto. de 65M e estamos muito interessados em pegar uma golden femea, bela experiencia retratada em palavras, vejo que não somente é possível ter uma como também deve ser uma experiencia única com uma das mais belas e dóceis raças. Obrigado pelas informações, assim q pegarmos trocamos figurinhas.

    ResponderExcluir